Encontre seu lubrificante

CRITÉRIOS ESSENCIAIS PARA A SELEÇÃO DO LUBRIFICANTE IDEAL PARA COMPRESSOR DE REFRIGERAÇÃO POR AMÔNIA!

Saiba mais

pizzanilubrificantes.com.br/

A REFRIGERAÇÃO ESTÁ PRESENTE EM DIVERSOS SEGMENTOS DE MERCADO

Deste modo a refrigeração desempenha um papel de suma importância para todo o processo fabril.
Quando falamos de refrigeração por amônia, as empresas de projetos, em conjunto com o cliente e os fabricantes de equipamentos, projetam o sistema mais adequado para cada necessidade.

Na elaboração destes projetos, não menos importante será a escolha do lubrificante que permitirá ao sistema entregar o seu melhor desempenho.
O lubrificante, em um compressor de refrigeração por amônia, tem algumas funções fundamentais, tais como:

  • Proteger as partes lubrificadas (rolamentos, buchas, elementos de compressão, pistão ou parafuso).
  • Ajudar na selagem da câmara de compressão, impedindo a entrada de contaminantes.
  • Manter selos mecânicos e vedações protegidos do ataque do gás refrigerante.

Todos os compressores do tipo parafuso, existentes no processo de refrigeração, utilizam injeção de óleo na câmara de compressão para lubrificação, vedação e arrefecimento. A vedação entre os diferentes níveis de pressão, compreende uma estreita faixa entre as engrenagens dos rotores e a periferia deles na câmara de compressão. O óleo é injetado diretamente na câmara de compressão em uma quantidade suficiente, de forma a minimizar o vazamento e resfriar o gás. Posteriormente, este óleo é separado do gás em um separador de óleo.

A utilização da quantidade adequada de óleo, permite que este absorva a maior parte do calor (energia térmica) proveniente da compressão, fazendo com que a temperatura de descarga seja baixa, mesmo quando a relação de compressão é alta.

Por exemplo, operando com uma pressão de condensação 20 vezes maior que a pressão de evaporação, com amônia sem injeção de óleo, a temperatura de descarga pode chegar a 340 °C.
Com a quantidade adequada e resfriamento de óleo, essa temperatura não excederia 90 °C.

MAS, SERIA SOMENTE A VISCOSIDADE UM PARÂMETRO PARA ESCOLHA DO LUBRIFICANTE? A RESPOSTA É NÃO

Devemos verificar se o lubrificante atende a norma ISO 6743-3:2003 Família D, pois nela temos informações em relação aos grupos de lubrificantes possíveis de serem utilizados em contato com Amônia (NH3).
De um modo resumido, os requerimentos mínimos de um lubrificante para compressor de refrigeração por amônia são:

  • VISCOSIDADADE CINEMÁTICA
  • INDÍCE DE VISCOSIDADE
  • FLASH POINT
  • POUR POINT
  • VOLATILIDADE
  • TAN
  • TEOR DE ÁGUA

VISCOSIDADE CINEMÁTICA
A viscosidade de um óleo lubrificante é determinada na temperatura de 40 °C, ou seja, o valor da viscosidade do óleo base deve estar dentro do solicitado pelo fabricante do equipamento, pois a viscosidade estando correta, tudo o que está relacionado à lubrificação dos componentes internos está seguro em relação à resistência da película lubrificante.

INDÍCE DE VISCOSIDADE
Todo lubrificante sofre alteração de sua viscosidade em função da variação de temperatura, sendo que esta variação é inversamente proporcional, ou seja, a temperatura sobe a viscosidade reduz, a temperatura diminui a viscosidade aumenta.
Quanto maior for o índice de viscosidade, menor será a variação da viscosidade em função da temperatura. Com isso o produto fica mais estável e vai proporcionar, conseqüentemente, uma menor perda por evaporação.

FLASH POINT
Informação importante para garantir a segurança da aplicação em caso de vazamentos e contatos com áreas quentes.
Apesar do compressor ser de refrigeração, o circuito de lubrificação opera em temperaturas que variam de 50 °C na sucção do gás e injeção de óleo a próximos de 100 °C na descarga do gás.

POUR POINT
O valor de Pour Point indica a menor temperatura em que o óleo não vai solidificar por congelamento, especialmente no evaporador.
Pequenas quantidades de óleo são carregadas pelo sistema, mesmo após passar pelo separador de óleo.
Portanto, resíduos de óleo que estejam no evaporador precisam suportar as temperaturas de trabalho negativas, pois caso não suportem estas temperaturas, haverá a formação de ceras e isto vai afetar a eficiência do evaporador.
Outros componentes poderão ser prejudicados pela formação destas ceras, como por exemplo, a válvula de retenção e de expansão.

VOLATILIDADE
Quanto menor for a volatilidade do óleo, menor será o nível de reposição de óleo no sistema, contribuindo para a eficiência do evaporador e de válvulas.

TAN
O TAN (Total Acid Number) está relacionado à acidez do lubrificante em operação, sendo que este valor deve ser o mais baixo possível.
Alterações no TAN indicam mudanças na estrutura molecular do óleo, possibilitando que ele diminua ou aumente a sua viscosidade, lembrando que a operação em viscosidades fora dos parâmetros especificados pelos fabricantes de compressores e lubrificantes são indicativos de que o óleo precisa ser trocado.

TEOR DE ÁGUA
A água é praticamente inerente ao processo de refrigeração por amônia.
Encontramos água em diferentes frentes, tais como:

  • Amônia: pode-se ter até 20% de água na amônia;
  • Lubrificante: a presença de água em lubrificantes é normal, temos processo de fabricação a quente e por resfriamentos, além de determinadas bases lubrificantes liberarem água durante a fabricação;
  • Trocadores de calor em chillers: na troca de calor realizada por circuito de água, vazamentos pequenos podem ocorrer e contaminar o circuito;
  • Umidade do ambiente: compressores de refrigeração por amônia são chamados
    de compressores abertos e são suscetíveis a absorver umidade do ambiente.

CONCLUSÃO

Assim, ao escolher o lubrificante para seu compressor de refrigeração por amônia, busque o maior número de informações técnicas possíveis do lubrificante. Verifique com o fabricante do equipamento se o lubrificante escolhido estaria homologado por ele, busque referências no mercado sobre o desempenho dele, e certifique-se de que o fornecedor do lubrificante vai poder te fornecer um assessoramento técnico em relação ao produto que você adquirirá. Desta forma, você vai sempre contribuir para que seu sistema de refrigeração opere da forma mais eficiente.

Por fim, gostaria de dizer muito obrigado por acompanhar nosso conteúdo. Convido você para se inscrever no nosso Canal no YouTube e desbravar o mundo da lubrificação de forma interativa e prática.

Se quiser saber ainda mais sobre a Pizzani, nossa história, produtos e mercados de atuação FALE AGORA MESMO COM UM DE NOSSOS ESPECIALISTAS! Nos vemos em breve, até!